Coming back to life

        Estou voltando. De onde? Creio eu que de vários lugares. Quando digo que estou voltando, quero dizer que o ato é contínuo. Minha mente vai e volta, pra trabalhar eu vou e volto pra São José do Rio Preto, algumas amizades vão e voltam… é uma estranha e permanente sensação de ausência em todos os aspectos da vida. Ausência essa que, às vezes, camufla o passar do tempo. Ou será que o tempo parou de vez pra mim?!

          Não. Tudo continua, a terra continua girando, as pessoas continuam vivendo… e eu? Bem, eu não estou aqui. Nunca estive aliás. Já passei, logo logo eu volto. Eu sou fugaz, hiato. Não imaginei que tudo seria assim, que tudo seria desassossego. 30 anos em 3, é essa a impressão. E mesmo assim é tudo moroso. E o deletério marca mais do que o aprazível. E o bocado de tempo é minguado para tudo o que se quer e para todos os que se quer ter. É uma vida de escolhas, sempre erradas de algum ponto de vista. 

          E o amor? Ah! O amor é prerrogativa de poucos! É raro e rico, no rico e no pobre, e é rico em mim.

E eu estou voltando. Tudo está voltando. Me aguarde na próxima esquina.

Anúncios
Published in: on maio 24, 2013 at 5:19 am  Comments (2)